Apostas para o Festival do Rio 2011

11/10/2011 § 1 comentário

 

     Demorou um pouquinho, mas está aí! Afinal, estudar 350 sinopses não é tarefa rápida. Ainda estamos no inicinho da maratona, corre que dá tempo de acompanhar. Abaixo está o top 20 do Cinédoque para o Festival do Rio 2011. Lembrando que se tratam de apostas baseadas no que li, ouvi falar, um pouco de conhecimento e feeling. Os filmes são tão inéditos para mim, quanto para vocês. E também é importante dizer que o foco da lista são as produções inéditas. Aproveitem e boas sessões!

1. A pele que habito (mostra Panorama do Cinema Mundial)

O tema com quê de sci-fi é estranho ao seu universo comum, mas é Almodóvar, não é, minha gente? Acredito no brilhantismo do autor, relevo as suspeitas e vou de coração aberto assistir, mesmo sabendo que o filme estréia daqui a 1 mês.

2. Eu receberia as piores notícias dos seus lindos lábios (Première Brasil em competição – longa ficção)

Mais uma dobradinha Beto Brant/Marçal Aquino. Poucas chances de erro com essa dupla tabelando. Deu certo em Cão sem dono, O invasor, Crime Delicado e por aí vai. Ambos são autores de linguagem contemporânea em seus meios. O filme é baseado no livro homônimo de Marçal, uma obra-prima diga-se de passagem.

3. Aqui é o meu lugar (mostra Foco Itália)

Sean Penn como Cheyenne, um ex-astro de rock de meia-idade que vive da renda dos direitos autorais de suas músicas em Dublin. Creio que isso já seja o suficiente para estar no top 3 do top 20.

4. George Harrison: Living in the material world (mostra Midnight Música)

Coisas que Martin Scorsese faz nas horas de lazer: documentários incríveis sobre seus ídolos da música. Entre uma ficção e outra, o cineasta veterano já lançou Shine a Light mostrando um show dos Rolling Stones e No direction Home: Bob Dylan sobre o mito do folk rock. As expectativas em torno desse doc sobre o Beatle George Harrison, com mais enfoque no seu lado zen do que rockstar, são altas!

5. Inquietos (mostra Panorama do Cinema Mundial)

Gus Van Sant volta a explorar o universo adolescente depois de uma pausa para o maravilhoso Milk. Com Mia Wasikowska e Henry Hooper, filho do ator Dennis Hooper falecido ano passado.

6. O abismo prateado (Première Brasil em competição – longa ficção)

Novo longa de Karim Ainouz (foi mal, os teclados não vem mais com trema) baseado na música “Olhos nos olhos” de Chico Buarque com Alessandra Negrini. Para quem não sabe ele também é o diretor de O céu de Suely e Madame Satã. Está bom para vocês?

7. Um método perigoso (mostra Panorama do Cinema Mundial)

Freud e Jung disputam uma gatchééénha. Imperdível, não? E se eu disser que o filme é do David Cronenberg com o Viggo Mortensen, Michael Fassbender, Keira Knightley e Vincent Cassel? Você quer muito ver esse thriller psicológico (tum-dum-pá!) sobre o nascimento da psicanálise agora, não quer?

8. We need to talk about Kevin (mostra Panorama do Cinema Mundial)

Tem tudo para arrebatar uns bons Oscar ano que vem. Drama que investiga o fenômeno dos jovens que realizam massacres em suas escolas, porém do ponto de vista da mãe de um deles, interpretada pela atriz Tilda Swinton. Baseado no romance de Lionel Shriver o filme parece bem sombrio.

9. As canções (Première Brasil em competição – longa documentário)

O maior documentarista do Brasil, Eduardo Coutinho, apresenta esse trabalho sobre pessoas cantando músicas que marcaram suas vidas e contando as histórias que as ligam a elas. Não achei trailer do filme disponível, mas o selo Coutinho tem garantia de qualidade.

10. Querida vou comprar cigarros e volto já (Première Latina)

Se o filme for tão bom quanto o título e se os diretores Mariano Cohn e Gastón Duprat conseguirem manter o padrão de excelência do seu filme anterior, O homem ao lado, o sucesso é certo! Ainda conta novamente com o ator Daniel Aráoz, o inesquecível vizinho deste.

 

11. A separação (mostra Panorama do Cinema Mundial)

Novo longa do diretor iraniano Asghar Farhadi aclamado por seu último filme Procurando Elly, pelo qual venceu na categoria melhor direção no Festival de Berlim de 2009. Agora ele enfoca o difícil processo de separação de um casal iraniano tendo como pano de fundo os dogmas e preceitos religiosos, claro. Levou o Urso de ouro no Festival de Berlim deste ano.

 

12. Pearl Jam Twenty (mostra Midnight Música)

A música está ocupando um lugar de destaque nesse festival como pode ser observado nessa própria lista. Esse documentário faz um balanço da carreira de uma das principais bandas do movimento grunge de Seattle no aniversário de 20 anos do seu primeiro disco, Ten. Dirigido por Cameron Crowe, aquele cara legal que acompanhou o Led Zeppelin em uma turnê quando era adolescente e depois fez o filme Quase Famosos para contar sua experiência.

 

13. 4:44 Last Day on Earth (mostra Panorama do Cinema Mundial)

Ainda não tem trailer liberado também, mas a história sobre um casal, uma pintora e um ator, que resolvem viver suas últimas horas de vida “se curtindo” em um apartamento chamou atenção. Detalhe: o mundo vai acabar no dia seguinte às 4h44. Segundo diz a sinopse, eles experimentam seus últimos momentos de ansiedade, êxtase, torpor, mergulhados nos prazeres do sexo e da arte, além de aproveitarem para se despedir dos amigos e de si mesmo. O diretor independente Abel Ferrara de Vício Frenético trabalha novamente com o ator William Dafoe, que interpreta o protagonista.

14. Les femmes du geme étage (mostra Panorama do Cinema Mundial)

Com a Carmem Maura e a Lola Dueñas é quase um filme do Almodóvar. Mas não, o filme é francês, embora trate da relação entre patrões da classe média parisiense e funcionárias espanholas com foco nas diferenças culturais. Parece divertido.

 

15. Circular (Première Brasil Novos Rumos)

Esse filme faz parte da première dedicada a realizadores iniciantes. Escrito e dirigido por Aly Muritiba, Adriano Esturilho, Bruno de Oliveira, Fábio Allon e Diego Florentino, o longa narra as histórias paralelas de 5 personagens até que suas vidas se cruzam em um ônibus na capital paranaense. Cada diretor/autor ficou responsável por um personagem e por isso cada trama possui uma estética diferente. Já o desfecho nasceu de criação coletiva. Com Letícia Sabatella e o uruguaio César Trancoso de O banheiro do Papa.

 

16. Juntos para sempre (Première Latina)

A história de um roteirista que é deixado pela mulher e conforme cria seu novo trabalho a ficção começa a se tornar realidade, me lembrou o filme Adaptação de Spike Jonze. Pelo trailer parece uma variação do gênero Charlie Kaufman só que mais comédia. É o primeiro longa do roteirista argentino Pablo Solarz dos sucessos Histórias Mínimas e Quem disse que é fácil, como diretor.

 

17. Red State (mostra Midnight Terror)

O longa tem polemizado nos EUA. Primeiro por se tratar de um filme de terror ligado a fundamentalistas religiosos. Depois pelo fato do diretor Kevin Smith ter feito a maior confusão no Festival de Sundance com relação a distribuição de seu filme até que decidiu que o faria de forma independente. A crítica de uma forma geral torceu o nariz, mas Tarantino declarou que adorou. Pela polêmica, em respeito a opinião de Tarantino e por contar com os atores Melissa Leo e John Goodman, vou dar uma chance. Até porque dificilmente vai estrear no circuito nacional.

 

18. Os crimes de Snowtown (mostra Expectativa)

Em se tratando de mostra Expectativa essa é a aposta da aposta. Em geral é a mostra mais caixinha de surpresa, você pode ganhar uma bicicleta ou levar uma corrida de um gorila. Mas sempre tem umas preciosidades perdidas que foram injustiçadas e ficaram de fora da mostra Panorama só porque não possuem atores ou diretores famosos e nem ganharam prêmios internacionais.

Acredito no potencial desse filme baseado na história real do maior serial killer da Austrália. Pelo trailer já dá para sentir o peso desse thriller independente, primeiro longa metragem do diretor australiano Justin Kurzel. Um dos 7 filmes estrangeiros selecionados para serem exibidos na Semana da Crítica de Cannes.

 

19. O bosque (mostra Expectativa)

O primeiro filme da história do Festival de Sundance a ser produzido por crowdfunding. Um grupo de jovens idealistas insatisfeitos com os valores da sociedade atual resolve se mudar para uma floresta, visando uma experiência comunitária. Mas levam consigo televisão, videogame, máquina de lavar, notebook para atualizar seus perfis nas redes sociais e todo tipo de eletroeletrônico que pudesse facilitar suas vidas.

Os atores são amigos (designers e realizadores) do diretor que toparam a aventura e ficaram imersos durante 1 mês, período que durou as filmagens. Porém não se trata de um reality show, nem de um documentário e sim de uma sátira social hiper realista sobre um bando de hipsters idiotas, que acreditavam que vivendo desta forma estariam fomentando uma rebelião política.

O jovem cineasta americano Matthew Lessner foi tido como promissor pelo elogiado curta de 2005, Darling Darling, com Michael Cera e dirigiu clipes de bandas indie rock como “Stillness is the move” do Dirty Projectors e “Last Dance” do The Raveonettes.

 

20. Todas as canções falam de mim (mostra Expectativa)

Poderia dizer que vale a aposta pelo título fofo. A produção ainda é espanhola, mais um ponto a favor. A história é sobre um casal que termina, mas ele não consegue esquecê-la e todas as músicas parecem falar sobre os dois. Precisa de mais argumentos? Já dá para imaginar aquele gênero Medianeras de filme que a gente adora, né?!

Estréia do diretor Jonás Trueba em longas metragens.  Já havia dirigido curtas e atuado como roteirista de filmes de seu pai, o cineasta Fernando Trueba (vencedor o Oscar de melhor filme estrangeiro em 93 por Belle Époque). Segundo Jonas, “em questões de amor todos andamos bastante perdidos e nos movemos a base da intuição”. Boa conclusão.

  

Anúncios

Marcado:, , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,

§ Uma Resposta para Apostas para o Festival do Rio 2011

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

O que é isso?

Você está lendo no momento Apostas para o Festival do Rio 2011 no Cinédoque.

Meta