Um beijo roubado

31/05/2011 § Deixe um comentário

Blues, néon e torta de mirtilo

     Um beijo roubado não é o melhor título para o último filme do diretor chinês Wong Kar Wai. Não é à toa que o cineasta nomeou sua criação originalmente de My blueberry nigths. O tal beijo roubado compõe uma cena legal esteticamente, mas em relação ao todo é apenas um detalhe. O beijo não é o foco da trama. No centro estão “as blueberry nigths e as blueberry people”. Traduzindo: a história gira em torno de pessoas cujo destino se assemelha ao da torta de mirtilo, diariamente intocada no restaurante de Jeremy (Jude Law), pois os clientes acabam preferindo outras tortas mais suculentas, o que não quer dizer que a blueberry pie seja ruim ou que nunca será escolhida.

     A noite de lamúria e divagação de duas dessas tortas, Jeremy e Elizabeth (Norah Jones), a princípio dois estranhos de corações partidos, observados pela vitrine ou pela câmera de vigilância, é o ponto alto do filme. O casal conversa, come, ri e chora junto, sob a luz néon do bar dele, embalado por muito blues e jazz. E a música não está ali apenas como trilha sonora, pontuando emoções, ela é quase uma atriz coadjuvante. De todas as fortes figuras femininas que desfilam na tela, a música é a mais forte e sensual. O cuidado de Kar Wai na escolha do repertório, que tem Norah Jones, Cat Power, Cassandra Wilson interpretando a linda Harvest Moon de Neil Young e até o buena vista produtor Ry Cooder, é prova de que ela não é meramente ilustrativa. As duas primeiras cantoras, inclusive, estão no elenco. Trabalhar com Norah era uma obsessão que fez o diretor resgatar o roteiro de um antigo curta para transformá-lo neste longa. Fica a sensação que Kar Wai não partiu do filme para compor a trilha e sim, partiu da temática do soul e do blues para construir seus personagens, carregados de melancolia.

     Norah Jones inicialmente mostra inexperiência na função de atriz. Mais à frente, porém, percebe-se que sua falta de traquejo imprimiu em sua personagem Elizabeth, a ingenuidade que lhe era típica. Já a atuação de Jude Law é segura. Rachel Weisz e Natalie Portman estão como sempre incríveis em termos de beleza e também de atuação. Mesmo sendo muito agradável vê-las na tela, o casal de protagonistas cativa de tal forma, que os outros personagens passam a ser desnecessários à trama. A parte road movie acaba sendo um motivo frágil para expor outros tipos de “torta” e provocar a mudança teoricamente necessária em Elizabeth para que ela feche o ciclo da história e volte à Nova York. Se o tal curta que baseou o filme correspondia aos seus primeiros 20 minutos, ele se bastava por si só.

Ficha Técnica
Diretor: Wong Kar Wai

Elenco: Norah Jones, Jude Law, Rachel Weisz, Natalie Portman, David Strathairn, Cat Power, Frankie Faison…

Gênero: Romance / Drama

Produção: China / França / Hong Kong

Duração: 95 min

Publicado originalmente em 01 de maio de 2008.

Anúncios

Marcado:, , , , , , , , , , , , , ,

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

O que é isso?

Você está lendo no momento Um beijo roubado no Cinédoque.

Meta